segunda-feira, 22 de junho de 2009

Cadeira motorizada: vale a pena?


Muita gente me fala para comprar cadeira motorizada, que vai me dar mais liberdade e diminuir meu esforço, que é muito importante comprar uma. Já os fisioterapeutas que encontro dizem que não devo comprar, pois vou deixar de usar os braços e ficarei fraco para fazer transferências e outras coisas, e que a cadeira manual te deixa mais em forma e evita que engorde muito. Então, até que ponto é realmente necessário? Para que exatamente me serviria uma cadeira motorizada?
Vamos ver as vantagens e desvantagens de cada modelo.
A cadeira manual é mais prática, mais fácil de guardar e muito mais leve. Porém é mais instável, não dá segurança em terrenos íngrimes nem em rampas, e demanda muito esforço para vencer pequenos obstáculos, como raízes de árvores e subidas pequenas. Demanda também muito esforço do cadeirante para se locomover em trechos mais longos, cansando em pouco tempo. Mas esse esforço, por outro lado, é importante para manter os braços e ombros fortes, facilitando transferências e ainda é uma atividade física de fundamental importância.
A cadeira motorizada auxilia demais em trechos longos, não demanda esforço nenhum de locomoção. Porém é muito pesada, difícil de transportar e demanda uma segunda pessoa para colocá-la em um carro. De preferência uma pessoa "fortinha".
Afinal, qual é a mais indicada e quando?
Depende do tipo de cadeirante. Se a pessoa estiver em cadeira de rodas por motivo de doença ou enfraquecimento muscular, é indicada a motorizada, pois é melhor economizar forças para outras tarefas. Se é lesado medular com paraplegia ou tetraplegia, acredito que a manual é mais indicada, para manter a forma ou treinar pegada, no caso dos tetraplégicos.
Depende também do dia a dia. Se possui carro adaptado, trabalha em local fechado sem necessidade de grandes locomoções e tem sempre alguém que possa empurrá-lo em trechos longos, como uma namorada, esposa ou parente próximo, o ideal é a manual.
Mas se é comum percorer grandes distâncias e tem carro adaptado e com elevador, é mais indicada a motorizada. Ou se a pessoa já tem uma atividade física constante, é uma comodidade utilizar a cadeira motorizada.
Minha opinião é que o cadeirante deve ter as duas, quando for a um Shopping ou na padaria da esquina, pode ir com a motorizada, mas dentro de casa e no trabalho, utiliza a manual. A manual também é a ideal em viagens, ocupa menos espaço e é mais ágil para ir em vários lugares, onde deverá ser montada e desmontada várias vezes.
Para quem acha que só quem tem muita grana pode comprar as duas, há algumas cadeiras motorizadas que também viram manual, como a Hummel, basta trocar as rodas traseiras. Há também a opção de comprar uma usada, mas além de difícil de encontrar, pode não se ajustar bem ao corpo. Mas mesmo assim é um equipamento caro, então, até juntar dinheiro, o cadeirante vai ficando forte com a manual mesmo (meu caso)!

8 comentários:

  1. Prezados amigos
    Há muito venho lendo e vendo o que tem acontecido no Brasil com relação aos nossos políticos. Não passa um dia sem que haja uma denuncia de atos de corrupção, falta de ética, e imoralidade por parte de nossos governantes.
    O Presidente Lula recentemente em defesa do Senador José Sarney definiu que no Brasil existem dois tipos de cidadãos. Aqueles para os quais não existe lei ou Constituição e os demais que estão submetidos aos rigores da lei.
    Aqueles que sofrem nas filas do SUS, ficando internados em macas nos corredores dos hospitais e aqueles que se tratam nos melhores hospitais do país com a melhor equipe médica. Em ambos os casos o contribuinte paga.
    É chegada a hora de parar de reclamar e partir para a ação antes que seja tarde demais.
    Minha proposta e que comecemos em conjunto a pensar numa ação coordenada para o dia 7 de setembro de 2009. É o dia em que comemoramos a independência de nossa pátria, a libertação de nosso povo. Não há momento melhor do que este para um protesto contra a pouca vergonha, os desmandos do governo e o fato de que pouco a pouco estamos perdendo nossa liberdade e democracia.
    Sugestões para o email laguardia.luizf@gmail.com

    ResponderExcluir
  2. Eu me lembro de ter visto fotos de um kit para montar hub-motors numa cadeira manual, desenvolvido até pela Yamaha. Fica mais leve que uma 100% elétrica, e usava umas baterias menores, uma de cada lado embaixo dos apoios de braço.

    ResponderExcluir
  3. Vilson Godoi da Silva24 de janeiro de 2012 04:30

    Eu tenho as duas cadeiras, a motorizada é uma beleza quando tenho que sair vou com a motorizada e em casa uso a manual.Tenho Onibos adptado com elevador que passa bem na frente da minha casa,moro em Lages sc.Quase não uso o carro ja acostumei na motorizada não tenho que ta fazendo esforço de passar do carro p cadeira da cadeira para ocarro bem que já estou com 37 anos de cadeira e 62 de idade.
    Abraço Vilsongodoi49@hotmail.com Obs.Se puder compre uma motorizada que não vai se arrepender

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sam, eu tenho motorizada, pq tenho pouca forças nos braços, nao consigo tocar a cadeira manual...a motorizada pra mim foi uma grande conquista, pois me deu muita liberdade, ando sozinha aki em minha cidade, percorro ela toda...se um dia voce tiver oportunidade comprar uma motorizada, compre!!vc nao rá se arrepender nao, mas quanto essa da foto, eu comprei uma igual a essa mes passado pq a minha deu problema, como a fabrica é longe aki de MG, resolvi comprar outra pra ter uma de reserva, mas odiei essa cadeira, ela é alta, e ela tem um trava nas baterias q solta, eu fiquei apé com a minha em um morro e quase morri de medo, entrei em contato imediatamente com a loja onde compre e pedi pra troca-la. Agora comprei uma freedom que é igual a minha antiga, é uma cadeira otima, alem de utilizar baterias de automoveis, é muito boa...Valeu Sam...

      Excluir
    2. Apesar de bem atrasadinho vou responde, tenho uma cadeira motorizada freedom, e uma das minhas maiores queixas são tenho que sacrificar o pouco que ganho para não ficar agarrado em casa, sim ela usa bateria automotiva que se for usada com uma certa constancia diaria as baterias nao chegam a ter vida util de 6 meses sendo que a garantia sao 18 meses para autos e 12 para cd rodas, mais como as lojas de acessorios automotivos não entendem e estão puco se lixando para cadeirante assim como o governo e a maioria do povo, quando a bateria perde autonomia ele levam dizendo que vão dar uma carga coisa que não adinta portanto a gente tem uma garantia de 12 meses à qual não da para usufruir. O governo é que deveria disponibilizaer este tipo de equipamento pois sei que para manter uma cadeira motorizada funcionando perfeitamente para uso diario e percorrer um trageto um pouco maio que o do quntal de casa sai bem caro, é um luxo desnecessario ao qual não posso me negar, preferiria muito mais ter força nos braços e usar a manual o tempo todo.

      Excluir
  4. olaaa....gostaria de comprar uma cadeira motorizada para minha mae de presente de natal; mas sou meia leiga no assunto e nw sei qual a melhor e q nw seja muito cara se puder me ajudar me mande um email..... bruninha_mapoa201@hotmail.com...abraços

    ResponderExcluir
  5. Boa Noite!!! preciso comprar uma cadeira motorizada para meu pai, por não entender muito do assunto, estou um pouco perdida, não temos condições de comprar uma nova, creio que uma usada ira ficar mais em conta, se algum de vocês puder me ajudar e indicar onde posso encontrar uma no valor mais acessível, serei eternamente grata. meu email: ludymendes@hotmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ludymilla, uma alternativa para adquirir uma cadeira de rodas motorizada sem pesar muito no bolso é o financiamento através da linha de crédito BB Crédito Acessibilidade, onde o juro é baixo e pode ser parcelado em até 60 vezes. Comprando uma usada você corre o risco de dar defeito com pouco tempo de uso.

      Excluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...