quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Cadeirantes palestrantes

Tem gente que acha palestra motivacional um porre, uma perda de tempo. Mas não é bem assim não. Acho que para o cara falar sobre motivação, tem que ter motivo. Ou seja, tem que ter uma história real, vivida por ele, que demonstre como buscou motivação para chegar lá. Como, por exemplo, uma pessoa que saiu de baixo, vivia em um lugar sem oportunidades e correu atrás para se dar bem na vida. Ou uma pessoa que tinha uma vida ativa, perdeu o movimento das pernas, virou cadeirante, e correu atrás (ou melhor, rodou atrás) para conseguir de novo uma vida ativa. 
Eu já dei meu depoimento algumas vezes, para pequenas plateias, mas não sei se daria certo nessa área. Mas esse post é para citar dois caras que fazem isso, o Toni Vaz e o Evandro Bonocchi. O Toni é mineiro e conheço só por e-mail, e o Evandro paulista, conheci-o na Reatech de 2009, muito gente boa, e ano passado ele me apresentou a handbike Handvikn, que é a que mostro muito aqui no blog. Confiram os sites deles, e conheçam as histórias de dois cadeirantes guerreiros:

4 comentários:

  1. Na escola onde eu estudei em 2011 tinha um garoto chamado Matheus ele é cadeirante tá tudo bem !Ele estudava no sétimo ano ai tudo bem todas as vezes que as turmas saiam sempre era as sextas séries junto com sétima um dia nos saiamos juntos fomo convidados para ir em um evento . chegou na hora de ir como todos os ônibus do município de Guaçuí não tem rampa de apoio para cadeirantes o Gabriel Azevedo Ramos teve que carrega -lo até o ônibus como eu sou muio educada ou (o) eu dei o meu n lugar para ele sentar afinal não custa nada .Ai começa a história parece que os dois se apaixonaram um pelo outro .ele humilha as outras pessoas por causa dele .isso está certo?

    ResponderExcluir
  2. Vanessa Batista de Medeiros13 de janeiro de 2012 04:43

    Sério! eu também estudei lá essa escola é o Deocleciano de Oliveira

    ResponderExcluir
  3. Sam, só hoje que vi esse post, muito obrigado pela força...sabe que encontro grande resistência de outros cadeirantes quando digo que sou palestrante...o preconceito está enraizado...é triste, mas vamos seguindo em frente!!!

    Valeu!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Evandro, caras como você tem mesmo que passar essa força que ninguém sabe de onde vem para outras pessoas! Abraços

      Excluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...