sábado, 17 de março de 2012

Entrando na piscina

Antes de entrar, estudando o terreno
Como disse no post sobre a pousada de Macacos, vou mostrar aqui uma técnica que uso para entrar na piscina sozinho com segurança. Antes, porém, dois avisos: primeiro, consigo fazer o procedimento porque recuperei muitos movimentos após a lesão, tenho um ótimo controle de tronco e força nos braços. Portanto, se você não se sentir seguro, não tente fazer isso em casa! Segundo, você tem que prometer que não vai fazer nenhum comentário maldoso ou sacana sobre minha pança ligeiramente proeminente nas fotos.
Aproximei a espreguiçadeira da borda da piscina
Vamos ao passo a passo. Não é nada de outro mundo, mas tem que ser bem feito para não causar um acidente e piorar a situação já não tão boa do cadeirante. Começo aproximando uma espreguiçadeira da cadeira de rodas. A que usei na pousada é de alumínio, bem leve. Ah, e uma observação: as primeiras fotos estão "erradas", pois esqueci de deixar um espaço entre a espreguiçadeira e a borda da piscina, o que foi resolvido depois com a ajuda da Gi, que arrastou um pouco para trás a espreguiçadeira, comigo em cima, claro. O ideal é uns vinte a trinta centímetros, o suficiente para dar para sentar no chão.
Transferi para a espreguiçadeira
Após aproximar a espreguiçadeira e deixá-la a uns vinte centímetros da borda, é só fazer a transferência. O cuidado a ser tomado é com a estabilidade dela, e com a firmeza para se equilibrar em cima dela. A que usei era meio mole, por isso demorei uns minutos para pegar confiança.
Me aproximei da borda da espreguiçadeira
Depois de passar para a espreguiçadeira, eu coloquei as duas pernas na água e cheguei o corpo um pouco para frente. Em seguida, segurei firmemente nas laterais da espreguiçadeira e comecei a escorregar o corpo, vagarosamente, até encostar a bunda na beira da piscina.
Em seguida, sente na beira da piscina
E na sequência, segurei na borda da piscina e escorreguei o corpo para dentro da água. Pronto, já estava curtindo uma piscininha numa boa! Vidinha chata, né? Pena que é só de vez em quando... Nas fotos, eu estava na pousada de Macacos, mas já fiz processo semelhante na casa dos meus pais.
Depois de tanto esforço, relaxei por umas três horas...
Quanto ao processo de volta, é só imaginar os passos ao contrário. Foi assim que voltei para a cadeira, sozinho de novo. É mais difícil, pois a gente tem que erguer o corpo, e portanto fazer mais força. Mas não é impossível, garanto! Basta um pouco de força nos braços e equilíbrio. E um pouco de treinamento também, com alguém auxiliando, e depois a gente pega o jeito.
Vale muito a pena tentar, ainda mais para curtir um sol num fim de semana!

7 comentários:

  1. Engraçado, por que que todo cadeirante tem essa pança louca?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pô Daniel, nem eu pedindo heim... No meu caso, a pança foi cultivada por longos anos com muito investimento em cerveja, picanha e tira-gosto. Vale ouro!

      Excluir
  2. Kkkkkkk, tb sou cadeirante. É porque eu e quem eu conheço como cadeirante, mesmo que magro, tb tem essa barriguinha.

    ResponderExcluir
  3. Eu não tenho essa pochete aí, não! hahaha... E olha que tb estou sempre investindo em picanha e cerveja...rsrsrs Deixo tudo no Pilates. ;o)

    ResponderExcluir
  4. ola

    ja q oceis tao falando de pança ...

    eu nao tenho ... quase 30 sobre rodas ...

    kkkk ...


    mas ... falando da transferencia ...

    so de ver sentado no chao, na espreguicadeira, ja sinto dor ...

    tenho pavor de sentar se nao for em almofadas.

    farta de bund ...

    :)

    []sss

    ResponderExcluir
  5. Caro blogueiro, eu me chamo Fernando, tenho 29 anos e sou estudante de Educação Física, tive que fazer um trabalho sobre natação para deficiente físicos e no final do trabalho, eu e uma amiga de sala apresentamos uma música que eu compus e utilizei essa sua explicação para denotar a adaptação feita para o paraplégico entrar na piscina. Estou disponibilizando ele no youtube, mas está demorando para carregar e eu preciso ir trabalhar, assim que eu tiver o link te enviou, depois vou editar o vídeo para o áudio ficar melhor e envio para você.
    OBS.: minha professora, Isabela Cascão (disciplina natação) que me incentivou a enviar a música para você, faço isso ainda hoje.

    Continuemos na luta!
    Obrigado pela contribuição.

    ResponderExcluir
  6. Como prometido, apesar do atraso de 40 minutos...
    http://www.youtube.com/watch?v=n1x8NDGRwRI

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...