quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Test drive na Fiat Toro 2.4 com adaptação universal

Além de linda a pick up tem espaço de sobra e motor forte
Já mostrei aqui a adaptação veicular universal portátil, que permite pessoas com mobilidade reduzida dirigir qualquer veículo automático ou automatizado. Com ela, podemos utilizar o carro de parentes ou amigos, ou ainda alugar um carro automático em uma locadora e dirigir com a adaptação. Agora vou mostrar outra aplicação muito útil para a adaptação universal: fazer test drive. Como sabem, cadeirantes e pessoas com mobilidade reduzida não podem fazer test drive antes de adquirir um veículo justamente por não haver veículos adaptados para test drive nas concessionárias. Acredito que não há interesse em disponibilizar veículos adaptados devido ao custo que isto pode representar e porque devem achar que não vale a pena separar um veículo para este fim por acreditarem que a demanda é baixa. Mesmo sabendo que veículos adaptados podem ser dirigidos por qualquer pessoa, podem achar que a adaptação atrapalha de alguma forma quem não precisa dela para fazer o test drive.
O fato é que a alternativa que a pessoa com mobilidade reduzida tem é pedir a alguém para fazer o test drive por ela e confiar na opinião dela ou buscar na internet test drive realizado por outras pessoas. Acontece que o test drive de uma pessoa com mobilidade reduzida deve considerar alguns pontos que uma pessoa sem deficiência não considera, como facilidade de acesso ao interior do carro, capacidade do porta malas e facilidade para guardar uma cadeira de rodas. Outra opção é comparecer a uma feira de tecnologia assisitva, como a Reatech, onde as montadoras disponibilizam veículos adaptados para test drive. Porém isto demanda tempo e dinheiro para ir à feira, e é preciso esperar até a época em que elas acontecem. Felizmente há pessoas com deficiência que fazem test drive nestas feiras e disponibilizam em seus canais, como é o caso do canal deste blog.
Por isto é importante nos mobilizarmos para demonstrar para as concessionárias que somos uma fatia importante do mercado e precisamos do mesmo tratamento de outros clientes. Se as concessionárias tivessem uma adaptação universal, possibilitaria a todos a realização de test drive. A Automax Fiat, localizada à Av. Raja Gabaglia 2222, investe na estrutura para deficientes e tem rampas para todas as dependências, banheiro adaptado e atendimento exclusivo para quem for adquirir veículo com isenção. E abriu suas portas para que eu fizesse um test drive na nova Fiat Toro 2.4 Freedom, com motor tigershark de 186 cv. É um carro muito confortável e forte, que não entra na regra de isenções por ser utilitário, mas isto não impede que uma pessoa com deficiência possa adquirí-lo. E essa é mais uma limitação que nós temos: não podemos aquirir utilitário com isenção. Mais uma regra desnecessária e sem motivo. Quer dizer que uma pessoa com deficiência não pode ter um sítio ou fazenda? Como se não bastassem as limitações que já enfrentamos todos os dias...
Muito conforto e tecnologia embarcada, aliado a prazer ao dirigir
Mas vamos às minhas impressões do test drive. A Fiat Toro é uma pick up belíssima, a mais bonita do segmento na minha opinião. E o tamanho dela agrada bastante, não é grande demais nem pequena demais. A porta tem um ótimo angulo de abertura, o que facilita aproximar a cadeira de rodas, e apesar de ser um veículo alto, não é difícil transferir para o banco do motorista. Uma vez transferido, o espaço interno surpreende. É bem fácil acomodar as pernas mesmo com uma adaptação instalada. A cadeira de rodas cabe com sobra na caçamba, que já vem com capota marítima, protegendo o que estiver lá dentro. Além da cadeira, cabe com folga cadeira de banho, kit livre, malas, e ainda dá para carregar um triciclo elétrico se tirar a capota marítima. Essa é uma das maiores vantagens de comprar uma pick up, levar um triciclo ou scooter elétrica, em uma viagem para praia, por exemplo,.
E apesar de ser um carro grande, com quase cinco metros de comprimento, ela é ágil no trânsito e fácil de manobrar. A direção elétrica ajuda bastante, e é outro item fundamental para quem tem mobilidade reduzida, principalmente pessoas com lesão alta e comprometimento de membros superiores. É importante não precisar fazer muita força para manobrar, e a direção elétrica deixa até as manobras curtas e lentas fáceis de realizar. Comandos no volante e sistema multimídia com tela touch completam o pacote de facilidades para quem precisa ficar com uma mão sempre na adaptação. É um veículo excelente para cadeirantes, porém não entra na regra de isenção. Mesmo se entrasse, esbarraria no limite de valor, que hoje é de 70 mil reais para isenção de ICMS. Mais uma vez, ficamos reféns dos limites absurdos para conseguirmos um mínimo de conforto e bem estar.

2 comentários:

  1. Oi Alessandro, já vi seu outro post aqui sobre essa adaptação universal e achei bem interessante. Contudo, fiquei pensando que embora viabilize a condução do veículo, esta situação não é legal, certo? Já que precisaria de uma adaptação vistoriada, averbada no documento do veículo e tudo, como se faz com o veículo adaptado tradicionalmente. O que vc pensa sobre isso? Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Penso que é uma adaptação para utilizar eventualmente e em situações de necessidade. Já temos tanta limitação e tão pouca ajuda da "lei" que não vejo mal em usar com responsabilidade acessórios que facilitam nossa vida.

      Excluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...