terça-feira, 21 de outubro de 2014

De olho na acessibilidade para o turismo

Todos Juntos por um Brasil Mais Acessível
É relevante ver quando ações em diferentes partes do país ressaltam a importância da acessibilidade. Um assunto que deve permanecer sempre atual por colocar em jogo a locomoção de vários moradores que na maioria das cidades ainda encontra muitos obstáculos, infelizmente.
O Ministério Público do Paraná, sedia nos dias 23 e 24 de outubro, no auditório do edifício-sede do órgão, um workshop com a missão de dar continuidade  às ações de formação em acessibilidade voltadas a membros e servidores da instituição, e que a partir do encontro as iniciativas sejam multiplicadas.
O evento é organizado pelo Conselho Nacional do Ministério Público e tem  apoio e participação da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR). A abertura do eventro contará com uma palestra intitulada Acessibilidade: conceitos, tendências e desafios”, por Sérgio Paulo da Silveira Nascimento (SDH/PR). Outros assuntos como concurso público, atendimento prioritário, educação inclusiva estarão em pauta, além do debate no final do encontro.
Quem estiver interessado em participar pode se inscrever pelo e-mail nucleoacessibilidade@cnmp.mp.br.  Será expedido certificado de participação pelo CNMP.
Já em Pernambuco, um programa de capacitação nas redes hoteleiras está em curso. A ideia é investir na inclusão de turistas com deficiência. A Empetur -  Empresa de Turismo do Estado começou a atividade com 68 estabelecimentos, treinando seus funcionários. Incluem-se hoteis, bares, restaurantes e pousadas. A primeira etapa foi feita em parceria com o Sebrae, o treinamento foi liderado pela cadeirante Mosana Cavalcanti e por Manoel Aguiar, este último com deficiência visual, ambos consultores em acessibilidade.
Além da capital pernambucana, as cidades Olinda, Jaboatão dos Guararapes e a ilha Fernando de Noronha também tiveram o evento. O plano é expandir para outras cidades que integram as rotas turísticas do estado.
Infelizmente o Brasil anda a passos lentos na implementação de áreas de lazer e turismo preparados para receber turistas com deficiência, ainda há muito o que fazer, porém multiplicar iniciativas e divulgar essas ações corrobora para que a mentalidade da importância da acessibilidade aumente no país. Além de mostrar para uma grande parcela da sociedade que o deficiente deve estar inserido na coletividade igual a todos, na prática de esporte, na saúde, no mercado de trabalho, na vida social, e é claro, seguindo as rotas turísticas.
A locomoção das pessoas com deficiência pode ser facilitada se a cidade estiver preparada para tal, isso implica em oferecer qualidade de vida através de direitos básicos como ir e vir.

E sua cidade, está preparada para receber turistas com deficiência?

3 comentários:

  1. Aqui em Piracicaba já estou me frustrando com os hotéis. Meu noivo precisa vir pra cá e acabo de descobrir que além da pouca disponibilidade de quartos acessíveis, a diária é mais cara do que o quarto comum. Achei um absurdo!

    ResponderExcluir
  2. Não amigos me chamo Cristiano Vasconcelos

    ResponderExcluir
  3. viver a vida com harmonia é bom demais.

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...