quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Iveco Daily Elevittá

Finalmente uma forma inclusiva de viajar de van e micro ônibus
Em 2014 estive na Itália, e aproveitei para conhecer os museus e a fábrica da Ferrari. São dois museus, um em Modena, onde nasceu a Ferrari, e outro em Maranello, a pouco mais de 20 km de distância, onde fica a fábrica. Entrei em contato com o museu, disse que iria fazer a visita e questionei sobre a acessibilidade, informando que iria fazer matérias para meu blog (veja a matéria aqui). Se mostraram muito receptivos, disponibilizaram uma pessoa para me receber no museu e transporte adaptado gratuitamente para mim e minha esposa.
Largado, triste, no porta malas do micro ônibus na Itália
Chegando lá, fui bem recebido em Modena, conheci a casa onde nasceu a Ferrari e um museu interativo enorme, tudo muito acessível, com bom espaço para circular e banheiros adaptados. Depois de rodar por tudo solicitei o transporte. Chegou então um micro ônibus, com quinze lugares, e elevador para cadeirante na traseira. Entrei pelo elevador e na hora me senti um mala. Não que eu não seja... mas naquela situação, com uma barreira de bancos na minha frente, me senti uma mala de verdade, uma carga no fundo do ônibus, totalmente separado da minha mulher, o que dificultava até nossa conversa. Sem contar que balançou horrores, e nem cinto de segurança tinha.
Gustavo Serizawa no lançamento da Daily Elevittá, em São Paulo
Na época pensei: "será que não tem outra forma de transportar um cadeirante nesses veículos?" Dois anos depois, finalmente tive a resposta para minha pergunta. Há dois meses meu agente entrou em contato comigo para fazer fotos de uma adaptação inovadora. Eu precisaria manter segredo, pois era um produto sem igual no mercado. Aceitei na hora, e quando cheguei ao estúdio fiquei impressionado com o produto: era um micro ônibus da Iveco, o Daily Elevittá, com dezoito lugares mais o motorista, que permite levar até três cadeirantes nas poltronas do próprio veículo. "Mas como o cadeirante vai subir na poltrona?" eu perguntei na hora. Quem me respondeu foi o Gustavo Serizawa, gerente de marketing de produto da Iveco, e idealizador do produto: "Não precisa, a poltrona desce até o cadeirante". E em seguida demonstrou o produto. Fiquei fascinado, finalmente alguém pensou em simplificar o processo de embarque de cadeirantes! Fiz o test drive e me impressionei ainda mais: como a gente passa para a poltrona, já coloca o cinto de segurança e desce os apoios de braço, a subida é suave e segura. Não há trancos nem instabilidade, a poltrona é puxada por uma espécie de esteira e em poucos segundos está de volta ao lugar de origem. Para outros cadeirantes embarcarem, basta transferir para a poltrona do lado, e a poltrona móvel pode buscar outra pessoa. Fantástico!
Embarcando com tranquilidade no Daily Elevittá
Mas o mais importante do sistema é que os cadeirantes viajam junto com as outras pessoas, interagindo, conversando e se divertindo, e não fica isolado no porta malas, balançando e inseguro. Isso sim é inclusão! O cadeirante não fica longe, nem em outro nível, é apenas mais um passageiro. Pessoalmente, nunca gostei do sistema de elevador, por isso nunca uso táxi adaptado. Prefiro usar táxi comum e guardar a cadeira no porta malas. Esta é outra vantagem da Elevittá: cabem até três cadeiras de rodas no porta malas, dobráveis ou monobloco. Ao transferir para a poltrona no carro ou van, a gente pode movimentar mais as pernas e manter o tronco ereto sem fazer força. Na própria cadeira, não dá para fazer isto, pois ela é feita para que nosso corpo encaixe ali e faça menos movimentos possíveis.
Tenho outro exemplo da importância deste produto: sou cliente da Automax Fiat, e a concessionária oferece o serviço de levar e buscar o cliente quando deixa o veículo para revisão ou concerto. De hora em hora uma van fica por conta de fazer este trabalho. Porém, como subir nela? Me arrisquei a fazer isto duas vezes, só consegui sendo carregado para entrar e sair. Na segunda vez, uma das pessoas que estava me carregando tropeçou e cai sentado na beirada da porta. Felizmente não me machuquei, mas nunca mais utilizei o sistema, mas a Automax resolveu disponibilizando um táxi para mim sempre que eu levava o carro. Um alto custo para a concessionária, que fez o possível para atender o cliente, mas se tivesse um veículo como este, atenderia a todos com segurança.
Vejam acima o vídeo de lançamento e abaixo as considerações dos gerentes da Iveco.
“O Daily Elevittá é a primeira van do Brasil a contemplar 18 lugares com até três cadeirantes, mais o motorista. Preservamos a inclusão para os passageiros e a rentabilidade para o operador em um conceito de experiência em acessibilidade ampliada” ressalta Gustavo Serizawa, gerente de marketing de produto da Iveco Bus para a América Latina.
Se o bem-estar dos ocupantes está garantido no modelo, o transportador também acumula benefícios ao adquirir o Daily Elevittá. Leis de acessibilidade do transporte de passageiros, para a categoria M2 (veículos para o transporte de passageiros com mais de oito lugares, além do condutor, com Peso Bruto Total inferior ou igual a cinco toneladas), seja escolar, urbano ou fretamento, sinalizam que, nos próximos anos, entre 2017 e 2018, todos os veículos que realizam o transporte público de passageiros deverão proporcionar acesso a pessoas com mobilidade reduzida (cadeirantes, obesos, idosos, entre outros).
"Lançamos um produto economicamente viável para os empresários do setor e nos antecipamos aos concorrentes. O Daily Elevittá abre uma nova era no transporte de passageiros", destaca Humberto Spinetti, diretor de negócios da Iveco Bus para a América Latina. O executivo afirma ainda que o cliente contará com o apoio da rede de concessionárias Iveco, com revendas estrategicamente distribuídas pelo país. "Nosso produto contribuirá para que as pessoas possam se deslocar e realizar suas atividades diárias sem nenhum tipo de constrangimento", completa Spinetti.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...