sexta-feira, 22 de março de 2013

Plataformas elevatórias

Elevador para cadeiras de rodas: tem que funcionar!
Se tem uma coisa que decepciona um cadeirante é quando chegamos a um determinado local, principalmente um órgão público, que sabemos que tem um elevador, mas ao tentar utilizar descobrimos que  ele não está funcionando. E eles sempre tem uma desculpa, como "acabou de estragar" ou "não tem quem arrume". O fato é que a maior parte dos locais com elevador não dá manutenção adequada a esses equipamentos.
O Salomão, daqui de Belo Horizonte,  trabalha com manutenção destes equipamentos há quatro anos e está muito preocupado com a precariedade das plataformas instaladas atualmente. De acordo com ele, grande parte delas se encontra em estado de deterioração, muito mal conservadas, e isto é um perigo para os usuários.
Ele me contou que uma limitação que os órgãos públicos alegam ter é a necessidade de licitação para contratar a manutenção das plataformas. O processo de licitação geralmente demora muito, enquanto isso quem precisa continua tendo dor de cabeça. 
O Salomão vai nos dar uma breve aula sobre os pontos de atenção dos diferentes tipos de plataformas elevatórias que existem.
"Existem dois tipos de Plataformas: de tração por cabo de aço e de tração por fuso (rosca sem fim).
- Tração por Cabo de Aço:
Neste tipo de plataforma, o cabo de aço tem vida útil, pois no movimento de sobe e desce o cabo passa por roldanas, e neste caso o cabo se movimenta muito, podendo se romper se não houver a manutenção ou troca preventiva e ou periódica.

2° Tração por Fuso (rosca sem fim)
Neste tipo de plataforma, a porca do fuso e as correias do motor elétrico tem vida útil, pois no movimento de sobe e desce a porca corre por toda a extensão da rosca sem fim e movimenta muito, podendo ter folga por falta de lubrificação adequada, manutenção ou troca preventiva e ou periódica.

Ambas as plataformas necessitam de uma manutenção preventiva e ou periódica, pois se os cabos se romperem acontece um acidente, e o fuso sempre tem que estar bem lubrificado e sem folga na porca.
Já fiz manutenção em uma plataforma em que o cabo de aço de sustentação estava arrebentado há mais de um ano e a mesma se encontrava funcionando normalmente. Isso me deixou revoltado com o dono da loja, imagina se arrebenta o outro cabo com alguém dentro da plataforma, pode ocorrer um acidente sério.
Os donos dos estabelecimentos não acreditam que a falta de manutenção periódica, preventiva ou até mesmo corretiva seja necessária. Depende muitas vezes dos usuários para conseguir conscientizar as pessoas do quanto isso é importante."
Salomão Manutenções
www.salomaomanutencoes.blogspot.com
(31) 8600-9395 / (31) 9268-2801

Pois é minha gente, é importante ficarmos atentos às condições de uso dos elevadores para cadeirantes, pois um acidente pode até ser fatal, ou machucar muito. E pra quem já está "quebrado", não é nada boa a possibilidade de se quebrar mais!

2 comentários:

  1. Boa Sam,
    Vamos ver se assim conseguimos conscientizar as pessoas da necessidade de manter uma plataforma em bom estado de funcionamento e que uma Plataforma de Elevação precisa de uma manutenção periódica igual a de um Elevador convencional.

    Obrigado Sam.

    ResponderExcluir
  2. Pois é San, eu estava justamente fazendo cotação de plataforma quando vi seu post, o pior é o preço, fiquei boba quanto custa uma plataforma dessas, de R$18.000,00 sem fechamento até R$45.000,00(completa)! E a manutenção tbém é necessária!

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...