segunda-feira, 29 de abril de 2013

Reatech 2013 - Cadeiras de Rodas

Strix, primeira cadeira de rodas com suspensão do Brasil
Uma das coisas que mais me perguntaram da Reatech 2013, é sobre as cadeiras de rodas que vi na feira. Haviam boas novidades, mas a maior delas, na minha opinião, foi o lançamento de dois modelos de cadeiras de rodas nacionais, que vi no stand da Vemex. A empresa nasceu em São José do Campos, SP, da inquietude de um engenheiro com as condições das calçadas para cadeirantes. Para ajudar e ainda permitir rodar por terrenos irregulares, criou um modelo com suspensão, o Strix. O amortecedor utiliza sistema de amortecimento semi ativo com controle eletrônico.
O projeto começou a ganhar vida assim que saiu um financiamento da Finep em 2008, e os primeiros protótipos já passaram por testes de resistência em laboratório e em campo, por dois cadeirantes, na cidade de Parati. Para quem não sabe, a cidade tem muitas ruas pavimentadas com pedra fincada, um belo teste de fogo para uma cadeira com suspensão. O quadro dela é de alumínio e tem peças de fibra de carbono, em busca de baixo peso. Sem as rodas, ela pesa apenas 10 kg, contando com a suspensão. O lançamento dela está previsto para novembro e vai custar entre 8 e 10 mil reais.
Falco, o outro modelo da Vemex
O outro modelo apresentado pela Vemex foi o Falco, uma cadeira monobloco feita também em alumínio, com estrutura de perfil tubular, e a principal diferença é que os tubos não são cilíndricos, como a maior parte das cadeiras, mas "oblongos", meio achatados, e tem paralamas de fibra de carbono. A cadeira pesa em torno de 7 quilos sem as rodas, o que é excelente, comparativamente a minha TiLite pesa 7,5 quilos sem as rodas! Ela tem várias regulagens, assim como as melhores cadeiras do mercado. Quanto ao preço, ela deve custar entre 5 e 7 mil reais e o lançamento será entre agosto e setembro. Ambos modelos em exposição não puderam ser testados, por se tratarem de protótipos.
TiLite com freio a disco
No stand da Mobility, reinavam as cadeiras de titânio da TiLite, com todos os acessórios possíveis, inclusive freios a disco! Achei meio desnecessário, mas... imaginei um cara descendo um morro a mil e freindo lá em baixo: a cadeira fica, e o cadeirante... sai voando! Os preços das TiLite estavam com desconto na feira, mas mesmo assim partindo próximo dos dez mil reais, dependendo do modelo. É muita grana para dar numa cadeira, mas como sou usuário de uma, se você for um cadeirante muito ativo, vale a pena. Haviam outros equipamentos bacanas no stand da Mobility, como uma handbike que encaixa na cadeira e um "empurrador" elétrico, que falarei em outro post.
A tão sonhada Panthera X, de fibra de carbono
O stand da Cavenaghi também estava recheado de cadeiras de rodas. Muitas da Ortobrás, muitas da Ortomix. A Dinâmica New Ajustável está muito bonita, por menos de quatro mil reais. Mas chamava a atenção mesmo a Panthera X, cadeira de rodas de fibra de carbono que pesa só 2,1 kg o quadro, sonho de consumo de 11 em 10 cadeirantes. Estava em promoção na feira, só 16,5 mil reais! Pechincha! Pra quem ganhou na mega sena, claro. Mas o destaque mesmo no stand da Cavenaghi, para mim, foi a Ottobock Ventus, uma cadeira de rodas monobloco alemã que estava por R$ 4.190,00. Isso sim é pechincha. O quadro é leve, em torno de 8 kg, e os materiais de qualidade. Comparando com outras monobloco brasileiras, está com excelente custo benefício. Confira na página da Cavenaghi.
Observer, sobe até parede!
Mas a cadeira que mais me impressionou foi essa da foto acima, chamada Observer, no stand da Performance. Bonito nome, para um verdadeiro trator para deficiente. Ela sobe escadas, anda na areia, em piso liso, passa por cima de pedras, paus, e de quem estiver na frente te perturbando. Um tratorzinho mesmo! O que atrapalha é só o preço: 32 mil reais. Quem sabe se eu vender meu carro? Aí, sai da frente...

13 comentários:

  1. No filme parece ótima.
    Achei sua autonomia muito baixa : 2 a 5 horas. Isso limita muito o seu uso no dia a dia , servindo apenas para ocasiões específicas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também achei baixa, mas para o propósito, funciona bem.

      Excluir
  2. eu não arriscaria a Panthera X de forma alguma, eu na minha que pesa 12,5 kg
    direto fico empinando ela sem querer imagina em uma com 4 Kg seria direto tombo na certa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ouvi casos de gente que tem e já caiu algumas vezes, mas deve ser questão de costume.

      Excluir
  3. Faltou falar sobre as cadeiras de rodas da Jumper Equipamentos! Estavam com stand na Reatech, com cadeiras em Titânio e Alumínio, 100% Brasileiras!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, descobri isso depois, quando passei no stand da Jumper estava cheio e só vi os acessórios. Valeu pela dica.

      Excluir
  4. SERVIÇOS EM CADEIRAS DE RODAS E PEÇAS EM BRASILIA FONE 32337175

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho uma cadeira freedon e tá com baterias novas mas descarrega muito rapido. Roda uns 300 metros. Vc pode olhar isso? Moro em taguatinga. 61 83133921 zap

      Excluir
    2. Tenho uma cadeira freedon e tá com baterias novas mas descarrega muito rapido. Roda uns 300 metros. Vc pode olhar isso? Moro em taguatinga. 61 83133921 zap

      Excluir
  5. cadeiras de rodas precisa de peças e serviços fale com venancio fone 3233-7175

    ResponderExcluir
  6. Enquanto isso..eu vou aguardar um dia que eu possa ter uma boa cadeira recebendo $788,00 de aposentadoria....absurdo preço de cadeira mais caro até que uma casa um carro...afffff

    ResponderExcluir
  7. Enquanto isso..eu vou aguardar um dia que eu possa ter uma boa cadeira recebendo $788,00 de aposentadoria....absurdo preço de cadeira mais caro até que uma casa um carro...afffff

    ResponderExcluir
  8. Infelizmente este preço não é acessível a todos

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...