quarta-feira, 6 de maio de 2020

10 Carros usados bons para cadeirantes até 30 mil

Apesar da isenção de impostos ser um excelente benefício, não dá para dizer que é barato comprar um carro zero quilômetro. Sem contar que os veículos mais baratos do Brasil com isenção são todos compactos ou subcompactos e bem pelados, sem itens de conforto ou espaço interno. Portanto, para não passar aperto, principalmente quando se usa uma cadeira de rodas, que demanda um verdadeiro exercício para colocar em porta malas pequenos, pode ser interessante partir para um modelo seminovo, que ofereça bom porta malas, conforto e itens importantes para deficientes, como piloto automático, câmera de ré e bancos de couro, como já citei nesta matéria. Vou focar esta lista em carros automáticos, que são os mais indicados para quem usa cadeira de rodas e adaptação. Com a popularização do câmbio automático, o mercado de usados com este tipo de câmbio aumentou bastante, tornando-se mais fácil encontrar bons modelos à venda. Não só o custo será bem menor, como o seguro também, e ainda ficará isento do IPVA devido à deficiência.
Porém, comprar um carro seminovo exige um certo cuidado. Não dá para comprar um carro muito rodado, muito menos que tenha passado na mão de muitos donos, e tem que ter cautela quanto à procedência. É preciso considerar também facilidade para encontrar peças e o valor de uma cesta de peças, como pastilhas de freio, bomba d'água e outros itens passíveis de dar defeito pelo desgaste natural. Além disso tudo, desvalorização também deve entrar na conta, pois por mais que se pague relativamente barato, não dá para perder muito na revenda. Vamos às sugestões!

1- Toyota Fielder XEi 1.8 AT 2008
Para mim este é o melhor carro usado para quem usa cadeira de rodas. Tem um grande porta malas com 411 litros, que cabe muitas cadeiras de rodas montadas, vem com rodas de liga, faróis de neblina, freios a disco nas quatro rodas, ar condicionado, encosto de braço, bancos em tecido (com sorte encontra-se em couro, opcional nessa versão), som com CD Player e direção hidráulica. O motor é confiável, tem 136 cv e comando de válvulas duplo no cabeçote. O consumo é bom, faz 10km/l na cidade na gasolina. O espaço interno é razoável, o entre eixos tem 2,60m. A crítica fica para o câmbio de quatro velocidades, que deixa a desejar em algumas situações, e por não oferecer apoio de cabeça para todos os ocupantes, quem vai no meio atrás fica sem.

2- Renault Mégane Grand Tour Dynamique 2.0 AT 2010
Outra perua cujo ponto forte para quem usa cadeira de rodas é o porta malas enorme, de 520 litros. Além do porta malas, ela faz bonito também no espaço interno, com 2,68cm de entre eixos. A Mégane Gran Tour é bem servida pelo motor 2.0 de 138 cv mas sofre com o mesmo ponto fraco do Corolla, o câmbio automático de quatro velocidades. O pacote de itens de série é bem completo e inclui direção com assistência elétrica, rodas de liga, freios a disco nas quatro rodas, piloto automático, som com CD/MP3, ar condicionado digital, sensor crepuscular, farol de neblina e computador de bordo. Se não se importar com um pouco menos de potência, pode optar pela versão com motor 1.6 de 115cv, e pegar um carro três anos mais novo pelo mesmo valor.

3- VW Jetta Variant 2.5 AT 2008
Quem acha que potência pouca é bobagem pode optar pela perua do Volkswagen Jetta com motor 2.5 que gera 170cv. Tem a mesma vantagem de bom porta malas das peruas acima, com 505 litros, mas perde um pouco no espaço interno com entre eixos de apenas 2,57m, o que não chega a ser um número ruim. O grande destaque fica pelo motor de 5 cilindros que leva os quase 1500 kg do Jetta Variant com tranquilidade. E o pacote de itens de série também impressiona com controle de tração e estabilidade, faróis de neblina, piloto automático, volante multifuncional, som com CD/MP3 e bluetooth, sensor de estacionamento, rodas de liga, oito Air Bags e até porta luvas refrigerado! O ponto negativo fica pelo consumo, pouco mais de 7km/l na cidade na gasolina, mas como diz o ditado, cavalo anda, cavalo bebe.

4- Toyota Corolla XEI 1.8 AT 2008
Saindo um pouco das peruas, a dica é optar pelos sedãs médios. O primeiro da lista é o sedã mais vendido do mundo e muitas vezes também liderou no Brasil. Além dos bons predicados de espaço interno e itens de série da Fielder, o Corolla tem também um bom porta malas, com 437 litros. Não vai caber uma cadeira montada, mas retirando-se as rodas das monoblocos ainda haverá um bom espaço para bagagens. A lista de itens também é similar à da Fielder por se tratar da mesma versão, portanto vem com roda de liga, direção hidráulica, freio a disco nas quatro rodas, entre outros itens. E o motor também é o mesmo, confiável e suficiente para levar o carro. A crítica também é a mesma, câmbio ineficiente e falta do apoio de cabeça central traseiro.

5- Honda Civic LXS 1.8 AT 2008
O rival direto do Corolla não pode faltar nessa lista de carros usados. O Civic também conta com bom espaço interno, de 2,70, dez centímetros a mais que o rival, mas no porta malas perde feio, e com 340 litros são quase cem a menos. Ainda assim, suficiente para levar uma cadeira de rodas desmontada, porém o espaço para bagagem fica reduzido. Ganha também no câmbio, que é automático de 5 velocidades, e o pacote de itens de série é similar, inclui rodas de liga, ar condicionado, freio a disco nas quatro rodas, direção hidráulica, som com CD, e também é comum encontrar bancos revestidos em couro. O motor é um pouco mais forte e rende 140cv, mas com a força vem um consumo mais elevado, de 8,5km/l na cidade na gasolina. Na minha opinião, o design é outro ponto forte, assim como a modernidade do painel de instrumentos em duas camadas. Na tabela Fipe ultrapassa os 30 mil, mas na prática encontra-se essa versão abaixo deste valor.

6- Honda Fit EX 1.5 AT 2010
Ele já foi o queridinho dos cadeirantes, graças ao bom porta malas e à modularidade dos bancos traseiros, que permitem dezenas de configurações que facilitam levar uma cadeira de rodas. Dependendo do tamanho da cadeira, cabe até sem desmontar no porta malas, que tem 384 litros. O motor 1.5 gera até 116 cv e leva bem seus pouco mais de 1.100 Kg. Por ser monovolume tem bom espaço interno apesar de entre eixos de apenas 2,50m. Entre os itens de série, destaque para o piloto automático, freios a disco nas quatro rodas e direção elétrica.

7- Fiat Palio Weekend Adventure Locker 1.8 Dualogic 2011
Mais uma perua que tem no espaço do porta malas seu maior atrativo. Outro ponto positivo da perua Fiat é a altura do solo e o sistema Locker, que bloqueia o diferencial, possibilitando encarar uma estrada de terra até com pouca aderência. Rodas de liga, direção hidráulica, faróis de neblina, som com bluetooth e pneus mistos fazem parte do pacote. O ponto negativo fica pelo câmbio automatizado, que não tem manutenção tão barata quanto prometido e desvaloriza mais o carro na revenda.

8- Chevrolet Spin LT 2013
Já é possível encontrar um dos maiores porta malas do mercado com câmbio automático por menos de 30 mil. Fazendo uma pesquisa rápida encontra-se modelos LT ano 2013 com motor 1.8 e câmbio automático de 6 velocidades. Ela vem com direção hidráulica, piloto automático, roda de liga, e se der sorte, encontra até com mídia. O acabamento é muito simples e o entre eixos de 2,62m razoável, mas o grande destaque é o porta malas com 710 litros, que cabe cadeira de rodas, cadeira de banho e bastante bagagem. Indicada para pessoas que, além de usarem cadeira, tem filhos.

9- Chevrolet Cobalt LTZ AT 2014
Outro sedã de uma categoria intermediária com bom espaço interno e porta malas. Com 2,62m de entre eixos e 563 litros de volume no porta malas, mais do que muito SUV compacto que tem por aí, o Cobalt oferece também um pacote de itens de série razoável com rodas de liga, som com bluetooth, volante multifuncional, piloto automático e direção hidráulica. O ponto fraco é o design, com faróis grandes e desproporcionais, e o acabamento, que abusa dos plásticos rígidos. A Fipe é 34 mas acha fácil por 30.

10- Renault Fluence Dynamique 2.0 AT 2011
Mais um sedâ médio que tem bons atributos para cadeirantes. O Fluence se destaca pelo motor 2.0 de 143cv, pela direção elétrica, pelo entre eixos de 2,70, pelo porta malas de 530 litros e pelo câmbio CVT. Traz ainda rodas de liga, faróis de neblina, freios a disco nas quatro rodas, piloto automático e volante multifuncional. Apesar do motor forte tem bons números de consumo, registrando 9,1km/l na cidade na gasolina. A desvantagem fica pela desvalorização, tradicionalmente maior em carros de marca francesa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...