quinta-feira, 31 de março de 2011

Adaptação em piscina

A Inaie, designer de São Paulo, me contactou há algum tempo contando como adaptou a piscina de um cadeirante com uma solução muito mais simples do que aqueles elevadores barulhentos e lentos que geralmente são utilizados. Abaixo conta a história e ilustra com fotos:

Briefing
Após o acidente o Aparecido adaptou-se bem à estrutura que tinha num sobrado até encontrar uma casa térrea dentro de suas condições financeiras. Embora térrea a casa adquirida não era de fácil acesso.
O desejo de reforma se direcionou principalmente à parte externa da casa, o lazer, por se tratar do espaço mais utilizado pelo cliente.
A maior preocupação era como ele entrava na antiga piscina: estacionando a cadeira em frente a borda, ele se impulsionava até cair na água.
Numa conversa informal, propus um estudo para melhorar a acessibilidade na piscina e na parte externa.
Os instrumentos existentes no mercado para facilitar o acesso á piscina por cadeirantes e portadores de outras deficiências de locomoção, são em sua maioria, sistemas mecânicos, o que geraria uma manutenção que não interessava aos envolvidos no projeto.

Desenvolvimento do Projeto
Ainda em fase de croqui, decidimos tentar estudar a transição do Aparecido do carro para a cadeira e vice-versa. Após análise da transferência citada, o primeiro croqui foi ganhando forma. De início imaginamos uma caixa para ele entrar na água como se saísse do carro, depois refletimos que ele deveria ter uma rampa (muito prolongada, para suavizar) porém, o projeto ficava um pouco prejudicado pela área reduzida.
Em conversas com o Aparecido, ele disse que o estreitamento de certas partes para ele não o prejudicaria, e disposto a encarar o desafio, ele acreditou na eficiência no projeto e executou.
A área externa recebeu decks de madeira para ligar a casa à parte coberta da churrasqueira, assim evitaríamos, quebrar todo piso externo, nivelar e outras atividades, reduzindo o tempo de obra e o custo final. Um banheiro externo foi reformulado e reposicionado para o acesso da cadeira.
Assim como a churrasqueira e o balcão da ilha, que atende ao churrasqueiro com facilidade.
As medidas e alturas não seguem os padrões exigidos pela ABNT, porque o Aparecido já tinha uma rotina em área não adaptada, então ele preferiu um meio termo para ele e para os amigos e familiares não cadeirantes. Algumas alterações do projeto original foram feitas na obra, mas a essência original do projeto permaneceu intacta.
Considerações finais
Nosso foco hoje é divulgar essas imagens, para que o sistema possa ser utilizado em piscinas públicas, clínicas, academias, hotéis, enfim, onde houver interesse, além de discutir com outros interessados uma forma de melhorar o projeto.

Contatos da Inaie:

23 comentários:

  1. BEM LEGAL ESTA ADAPTAÇÃO, SE ALGUEM SOUBER DE ADAPTAÇÃO FEITA PARA BANHEIRA DE HIDROMASSAEM AGRADEÇO.
    MEU PROBLEMA NÃO É ENTRAR NA BANHEIRA MAIS SIM SAIR SEM AJUDA.

    ResponderExcluir
  2. Meu filho, como sempre vc preocupado em ajudar outras pessoas!!
    Parabéns meu amor, vc é maravilhoso!!!
    Ta amo, mamãe

    ResponderExcluir
  3. Simples assim! Criatividade e capacidade é o que não falta aos nossos arquitetos.
    A solução encontrada para essa piscina vem facilitar tb o acesso de idosos, ninguém quer morrer jovem. Precisamos lembrar disso e sempre pensar em acessibilidade de maneira ampla.
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Olá Sam.
    Essa rampa na parte externa da piscina é ótima! No Grande Hotel em Araxá tem uma bem parecida e foi moleza entrar e sair da piscina.

    Às vezes a solução é tão simples que fica difícil de enxergar.

    ResponderExcluir
  6. Maneiríssima essa adaptaçãO! Gostei!

    ResponderExcluir
  7. adorei a ideia tambem! estou fazendo um tcc sobre area de uma hidroterapia para cadeirantes, e gostaria de saber qual foi o piso que você usou na area fora da piscina... (esse piso branco) é antiderrapante? qual a marca? preço? etc...

    ResponderExcluir
  8. Anônimo, entra no site da Inaiê e pergunta!

    ResponderExcluir
  9. Sam,
    Muito obrigado pelo espaço cedido, eu não sabia que já tinha sido postado, fiquei muito feliz!
    Quem tiver dúvidas pode me enviar e-mail inaiecardozo@hotmail.com, lembrando que meu objetivo é divulgar as imagens para serem copiadas livremente, para que mais pessoas possam ter acesso ao projeto!

    Inaie Cardozo

    ResponderExcluir
  10. Muito legal!!!Vou sugerir p/ a academia onde faço Hidroterapia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. SÓ NÃO ESQUECE O CORRIMÃO, PLEASE.

      Excluir
  11. Os ônibus de piso baixo, em que o cadeirante entra direto no salão, deveriam ser padrão no Brasil, para todos os ônibus urbanos. A Infraero o usa em alguns aeroportos.

    ResponderExcluir
  12. Quando todas os ônibus urbanos do Brasil de transporte público serão de piso baixo, para cadeirantes também?

    ResponderExcluir
  13. Assunto: Lei 10.048, acessibilidade

    Esta lei está em vigor.

    O artigo seguinte não está sendo praticado:

    Art. 5o Os veículos de transporte coletivo a serem produzidos após doze meses da publicação desta Lei serão planejados de forma a facilitar o acesso a seu interior das pessoas portadoras de deficiência.

    ResponderExcluir
  14. Apenas observem os ônibus de pista da Infraero. Estes ônibus de piso baixo, ou melhor, com escada no interior pleno do veículo, deveriam ser padrão no Brasil e outros países.

    ResponderExcluir
  15. Digo, padrão também no transporte público urbano.

    ResponderExcluir
  16. Vejam o carro experimental finlandês, feito por estudantes, para pessoas cadeirantes ou não:

    http://www.youtube.com/watch?v=Nm-H3pd3g_Q

    ResponderExcluir
  17. Amei essa idéia da piscina, prática e eficiente e muito melhor do que os equipamentos mecanicos! Parabens!

    ResponderExcluir
  18. Adorei sua publicação, adorei a praticidade, enfim gostei muito, parabéns ! :**

    ResponderExcluir
  19. Excelente publicação! Precisamos de exemplos práticos e bons como esse! Parabéns à designer e ao blog!

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...